O Macaquinho

A Biota Aquática da baía de Todos os Santos e costa Atlântica de Salvador, Bahia

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis)

  • Classe: Actinopterygii
  • Ordem: Perciformes
  • Família: Blenniidae
Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

DESCRIÇÃO

O macaquinho é um peixe pequeno medindo até 5.6cm de comprimento total. O seu corpo é alongado e a coloração é marrom podendo predominar tons claros em alguns indivíduos e escuros em outros. A porção anterior da nadadeira dorsal, as nadadeiras caudais, ventral e peitoral apresentam tons que variam do avermelhado ao amarelo. Os lábios são marrom avermelhados ou amarelados contrastando com a coloração da cabeça e do corpo.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

BIOLOGIA

O macaquinho adulto ocorre preferencialmente no topo de recifes rochosos e biogênicos rasos, rugosos e recobertos por algas filamentosas onde existam pequenas cavidades ou orifícios que possam servir como toca, porém indivíduos juvenis podem ser encontrados em profundidades de até 53m.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A área de vida ou território do macaquinho é restrito e permanente. Territorialista, quando outras espécies de peixes, especialmente com espécies da sua própria família (Blenniidae) adentram o seu território o macaquinho costuma ser bastante agressivo.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

O macaquinho possui atividade diurna, quando fica fora da toca apoiado com as nadadeiras no substrato. Consumidor primário, o macaquinho se alimenta de pequenos filamentos de algas.

A reprodução do macaquinho é ovípara e os ovos são demersais e adesivos que são aderidos ao substrato através de filamentos. A eclosão dos ovos se dá em até 5 dias após a postura e as larvas do macaquinho incorporam o plâncton em uma fase de vida que dura em média 50 dias.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

DISTRIBUIÇÃO

O macaquinho é endêmico do litoral brasileiro, ocorrendo desde o Parque Estadual Marinho do Parcel Manoel Luis (Maranhão) no norte da sua distribuição até o litoral do estado de Santa Catarina no sul da distribuição, ocorrendo também nas ilhas e arquipélagos oceânicos como o Arquipélago de São Pedro e São Paulo, Fernando de Noronha, Atol das Rocas e Trindade.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Em Salvador e na baía de Todos os Santos o macaquinho pode ser encontrado em praticamente todos os pontos de mergulho em ambientes recifais rasos como no topo do recife dos Corais da Boa Viagem, no topo das estruturas do Quebramar Norte, no costão rochoso da Vitória, nos naufrágios e nos recifes rochosos do Parque Natural Municipal Marinho da Barra e mais recentemente nas partes menos profundas dos naufrágios do Agenor Gordilho e do Vega.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

STATUS DE CONSERVAÇÃO

Devido ao seu comportamento o macaquinho é considerado com uma espécie de grande importância ecológica para as comunidades recifais, porém como apesar de ter algum valor no mercado de peixes ornamentais a sua procura não é muito alta e pelo fato de não sofrer pressão da pesca o macaquinho não se encontra classificado em nenhuma categoria de ameaça, sendo inclusive considerada como Pouco Preocupante (LC) pela IUCN.

Macaquinho (Ophioblennius trinitatis) registrado no sítio dos destroços dos naufrágios do Germânia e do Bretagne no Parque Natural Municipal Marinho da Barra, Salvador, BA (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

About Rodrigo Maia-Nogueira

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância. Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições. Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI. Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.