O mergulho científico: Os conceitos de profundo na ciência e no mergulho

Profundo é um conceito subjetivo e no que diz respeito ao mergulho científico pode ter mais de um tipo de leitura a significado

Mergulhador utilizando stage em um procedimento descompressivo (Foto: Bruno Lima de Menezes)

No mergulho recreativo o mergulho profundo é toda imersão realizada em profundidades superiores a 18m ou 60 pés que representa o limite padrão de profundidade permitida para o mergulhador recreativo básico (Open Water Diver ou equivalente) até a profundidade de 40m ou 130 pés que representa a profundidade máxima permitida para a prática do mergulho recreativo. Profundidades que ultrapassem os 40m vão além do mergulho recreativo e passam a ser realizados por mergulhadores com treinamentos técnicos adequados.

Os limites de profundidade do mergulho recreativo não são baseados em decisões arbitrárias, mas sim levando em conta a realização de um mergulho seguro sem a necessidade de procedimentos descompressivos, com risco controlado de narcose pelo Nitrogênio e disponibilidade de ar.

Mergulhador científico em atividade no mesofótico superior (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Já para alguns cientistas a definição de profundo está associado ao nível de presença de luz na água, sendo as águas profundas aquelas que estão na zona mesofótica (twilight zone), entre 35m e 150m de profundidade, área em que estão localizados os recifes profundos (deep reefs).

Os mergulhos na zona mesofótica exigem treinamento adequado, no trecho conhecido como mesofótico superior, entre 35m e 60m de profundidade é possível fazer mergulhos utilizando alguns cilindros montados na lateral do corpo no modo sidemount onde inclusive cada mergulho deverá conter uma mistura gasosa adequada a cada estrato de profundidade e etapa do mergulho que também deverá contar com a realização de procedimentos descompressivos longos. Para realizar este tipo de mergulho não basta ter uma habilitação em mergulho avançado (Advanced Open Water Diver ou equivalente) e um equipamento de mergulho recreativo, qualificações técnicas no uso de misturas gasosas e na realização de procedimentos descompressivos, além de um treinamento do uso de cilindros em sidemount e uma certificação em mergulho técnico (Intro To Tech ou equivalente) são extremamente necessários, isso sem falar no uso de coletes específicos e com lift adequado permitindoque suportem múltiplos cilindros, reguladores balanceados com engate DIN, nadadeiras que permitam ao mergulhador subir em ambientes onde a pressão atmosférica tende a te empurrar para baixo e redundância de muitos equipamentos incluindo computadores de mergulho que suportem múltiplas misturas simultâneas.

Mergulhador científico com equipamentos configurados em sidemount em um procedimento descompressivo (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A zona mesofótica ainda apresenta duas outras subdivisões, o mesofótico intermediário entre 60m e 90m e o baixo mesofótico entre 90m e 150m, zonas abaixo dos 150m são chamadas de afóticas, sendo que alguns autores consideram que entre 150m e 300m ocorre a zona rarifótica.

Tanto para o mesofótico intermediário quanto para o mesofótico inferior o uso de arranjo um equipamento de mergulho de circuito aberto composto por um arranjo de cilindros e reguladores não é recomendado e inclusive torna-se inviável, nestas profundidades os mergulhos devem ser realizados com o uso de equipamentos de circuito fechado conhecidos por Rebreather. Já para o rarifótico o mergulho científico só é viável à bordo de submersíveis.

Mergulhador com Rebreather (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

FONTES

Alldredge, A. 2000. Scientific Diving Techniques, A Practical Guide for the Research Diver Review. Oceanography, 14(1):91.

Baldwin, C.C.; Tornabene, L.; Robertson D.R. 2018. Below the Mesophotic. Nature Scientific Reports, 8(4920):13pp.

Bridge, T.; Guinotte, J. 2013. Mesophotic coral reef ecosystems in the great barrier reef world heritage area.  Great Barrier Reef Marine Park Authority. Research Publication, 109, 47pp.

Carney, B. (Eds.). 2008. Mergulho Profundo SDI. In.: SDI Advanced Adventure. Scuba Diving International (SDI), International Training (IT), p.22-36.

Carvalho, M. 1992. Mergulho Profundo Amador. Jornal Sub, anoIII, nº8.

Carvalho, M. 1993. Técnicas Avançadas de Mergulho. Professional Diving Instructors Corporation (PDIC), 206pp.

Gilliam, B. 1995. Deep Diving: Na advanced guide to phisiology, procedures and systems. Revised Edition. Watersports Publishing Inc, 349pp.

Heine, J.N. 2011. Scientificd Diving Techniques: A practical guide for the Research diver. Second Edition. Best Publishing Company, 232pp.

Humpal, L.K.; Watts, H. 1996. SSI Specialty Diver: Deep Diving. Scuba Schools International (SSI), 88pp.

Kahng, S.; Copus, J.M.; Wagner, D. 2016.b Mesophotic Coral Ecosystems. In.: Rossi, S. (Eds.). Marine Animal Forests, 23pp.

Kean, J. A walk on the deep side. Edição do autor, 266pp.

Lapenta, J.A. 2011. SCUBA: A Practical Guide for the New Diver. Segunda Edição. Edição do autor, 215pp.

Lapenta, J.A. 2016. SCUBA: A Practical Guide to Advanced Level Training. Createspace Independent Publishing Platform, 282pp.

Livingstone, J. 2004. NAUI Scuba Diver. National Association of Underwater Instructors (NAUI), Diving Unlimited International (DUI), 208pp.

Lock, G. 2019. Diving Deeper with Human Factors. Vision Maker Press, 342pp.

Mosári, L. 2010. Rebreaather: Simplificando a técnica. Edição do Autor, 312pp.

PADI. 1995. Improve Your Scuba: Enriched Air Diver manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), Diving Science and Technology (DSAT), 94pp.

Richardson, D. (Eds). 2000. PADI TEC/REC Tec Deep Diver manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), Diving Science and Technology (DSAT), 298pp.

Richardson, D. (Eds). 2005. PADI TEC/REC Tec Trimix Diver manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), Diving Science and Technology (DSAT), 155pp.

Richardson, D. (Eds). 2007. PADI Open Water Diver manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), 260pp.

Richardson, D. (Eds). 2007. PADI TEC/REC Gas Blender manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), Diving Science and Technology (DSAT), 99pp.

Richardson, D. (Eds). 2007. PADI Deep Diver manual. Professional Association of Diving Instructors (PADI), 60pp.

Richardson, D. (Eds). 2010. Mergulho Profundo. In.: PADI Adventures in diving manual. Segunda Edição. Professional Association of Diving Instructors (PADI), p.67-98.

Rocha, L.A.; Pinheiro, H.T.; Shepherd, B.; Papastamatiou, Y.E.P.; Luiz, O.J.; Pyle, R.L.; Bongaerts, P. 2018. Mesophotic coral ecosystems are Threatened and ecologically distinct from Shallow water reefs. Science, 361(6399):281-284.

Soares, M.O.; Araujo, J.T.; Ferreira, S.M.C.; Santos, B.A.; Boavida, J.R.H.; Costantini, F.; Rossi, S. Why do mesophotic coral ecosystems have to be protected? Science of the Total Environment, 726(138456).

TDI. 2006. Procedimentos Descompressivos: Teoria, Equipamentos e Procedimentos. Technical Diving International (TDI), International Training (IT), 79pp.


Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

One thought on “O mergulho científico: Os conceitos de profundo na ciência e no mergulho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.