A Garoupa-gato

A Biota Aquática da baía de Todos os Santos e costa Atlântica de Salvador, Bahia

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis)

  • Classe: Actinopterygii
  • Ordem: Perciformes
  • Família: Epinephelidae
Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) no Porto da Barra (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

DESCRIÇÃO

A Garoupa-gato que pode atingir até 70 cm de comprimento possui um corpo alongado e robusto com a cabeça e boca grandes. O colorido apresenta um fundo bege amarelado com pequenas manchas que variam do marrom bem escuro ao marrom avermelhado distribuídas por todo o corpo, inclusive nas nadadeiras. Apresenta ainda usas manchas maiores, uma delas na base da nadadeira dorsal e outra no pedúnculo caudal.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A coloração do fundo da Garoupa-gato pode clarear ou escurecer a depender do substrato onde ele se encontra.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Alguns indivíduos apresentam mais uma ou duas manchas escuras grandes, estas quando ocorrem estão situadas no dorso, na base da nadadeira dorsal.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

BIOLOGIA

A Garoupa-gato é normalmente encontrada solitária, parado sobre as estruturas do recife ou mesmo parado na areia. Pode ocorrer tanto em áreas rasas com pelo menos 1 m de coluna d´água quanto em águas profundas com até 120 m de profundidade.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A alimentação da Garoupa-gato é carnívora, baseada em pequenos peixes e caranguejos, porém outros invertebrados e até mesmo filhotes de tartaruga podem compor a sua dieta.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A Garoupa-gato é um peixe tímido e desconfiado e por isso, apesar de permitir a aproximação do mergulhador ele se assusta com muita facilidade e quando assustado ele foge e se escondendo imediatamente.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

DISTRIBUIÇÃO

A Garoupa-gato tem uma distribuição ampla ao longo do Atlântico, ocorrendo especialmente na margem ocidental, de Massachusetts nos Estados Unidos até o Sul do Brasil, mas também presente nas ilhas oceânicas no meio do Atlântico, inclusiva nas ilhas Santa Helena, Ascensão, São Tomé, Açores e no golfo da Guiné.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Exstem registros não confirmados ainda para as ilhas Canárias, Cabo Verde e África do Sul.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Em Salvador e na baía de Todos os Santos a Garoupa-gato pode ser observada em todos os pontos de mergulho.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

STATUS DE CONSERVAÇÃO

Atualmente a Garoupa-gato é considerada como espécie pouco preocupante pela IUCN, porém estudos realizados com estoques pesqueiros na Bahia indicam que a espécie está entre as 7 espécies de peixes alvo da pesca cuja população encontra-se em declínio no estado.

Garoupa-gato (Epinephelus adscensionis) na baía de Todos os Santos (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.