Falha do Cretino

Tricolor (Holacanthus tricolor) fotografado na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A Falha do Cretino é um dos pontos que fica nas margens do Canal da baía de Todos os Santos, um canal mais profundo (maior que 40 m) que a média da profundidade do meio da baía (aproximadamente 20 m) que se estende da entrada da baía em direção à barra do Paraguassu, paralelo à Ilha de Itaparica.

Jaguaraçás (Holocentrus adscensionis) fotografado na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

O ponto da Falha do Cretino está situado a aproximadamente 3 milhas náuticas do Porto de Salvador, ou a menos de 15 minutos de navegação.

Lagosta (Panulirus laevicauda) fotografada na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

O mergulho tem início nos 27 m de profundidade, na borda de um degrau com aproximadamente 7 m de profundidade que por sua vez é seguido por outro degrau, por outro, … até chegar aos 45 m de profundidade, ou mais, porém o trecho mais mergulhado se mantém entre 31 m e 35 m.

Mergulhadores vistos da borda do primeiro degrau (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Não é um mergulho para mergulhadores básicos e mesmo para os avançados é um ponto que exige bastante do controle do consumo, de tempo e de profundidade, tem muita coisa para ver e ao menor descuido facilmente o mergulhador perde a referência de fundo.

Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) fotografada na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Na borda de cada degrau as rochas formam locas enormes e mesmo algumas cavernas onde se escondem muitos Dentões (Lutjanus jocu) e Jaguaraçás (Holocentrus adscensionis), além de outros peixes e sobre as formações cardumes de Quatingas (Haemulon aurolineatum) povoam o local que ainda conta com Tricolors (Holacanthus tricolor), Ciliares (Holacanthus ciliares), Parus (Pomacanthus paru), Frades (Pomacanthus arcuatus), Barrracudas (Sphyraena barracuda), cardumes de Enxadas (Chaetodipterus faber), Badejos (Epinephelus bonaci), Budiões (Sparisoma spp.), Grama (Gramma brasiliensis), Salemas (Anisotremus virginicus), Guaraiubas (Ocyurus chrysurus), Borboletas (Chaetodon striatus), Marias-nagôs (Pareques acuminatus) adultas, Sargentinhos (Abudefduf saxatilis), Barbeiros (Acanthurus spp.) e Cromis (Chromys multilineata), e muitos outros peixes, além de Lagostas (Panulirus spp.), Caranguejos-aranha (Stenorhynchus seticornis) e grandes Tartarugas-de-pente (Eretmochelys imbricata).

Mero (Epinephelus itajara) fotografado na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Em um único mergulho realizado recentemente foi possivel observar duas Raias-chita (Aetobatus narinari), um Mero (Epinephelus itajara), Barracudas (Sphyraena barracuda), um enorme cardume de Enxadas (Chatodipterus faber), muitos Dentões (Lutjanus jocu), lagostas (Panulirus spp.) e uma Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata).

Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricatai) fotografada na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Com relação aos organismos bentônicos a maior cobertura é de Hidrozoários, porém tem algumas esponjas e octocorais (Carijoa riiseii).

Hydrozoário predominante na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Infelizmente não só espécies nativas podem ser observadas neste ponto, em uma das locas a aproximadamente 33.5m de profundidade o topo da caverninha que se forma está coberto por colônias do Coral-Sol (Tubastraea spp.).

Colônias de Coral-sol (Tubastraea sp.) fotografadas na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A Falha do Cretino é um dos melhores pontos de mergulho de Salvador, um dos mais utilizados para treinamentos de mergulhos técnicos, porém é preciso alinhar condições de clima e maré para garantir um mergulho bom, se não a visibilidade no local fica péssima.

Mergulhador com configuração de equipamentos tech em sidemount mergulhando na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Para aproveitar melhor o mergulho neste ponto o ideal é que o mergulhador tenha certificação para o uso de Nitrox para poder aproveitar melhor o tempo de fundo. Se tiver certificação em Sidemount também o proveito é infinitamente maior, afinal mergulhar com dois cilindros de forma confortável é maravilhoso. Se você não tem nenhum destes cursos e quer tirar o melhor proveito o possível desse ponto de mergulho, não perca tempo, procure logo uma escola de mergulho que ofereça estes cursos.

Lagosta (Panulirus laevicauda) fotografada na Falha do Cretino (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

About Rodrigo Maia-Nogueira

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância. Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições. Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI. Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.