Foi realizada em novembro uma Oficina de Avaliação do Estado de Conservação dos Peixes Ósseos do Brasil.

Entre os dias 04 e 08 de novembro de 2019 foi realizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) através dos seus centros especializados Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e do Sul (CEPSUL) e Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Nordeste (CEPENE) uma Oficina de Avaliação do Estado de Conservação dos Peixes Ósseos.

Foram avaliadas 148 espécies de 6 Ordens de peixes marinhos costeiros e/ou recifais com valor comercial, seja como recurso pesqueiro ou de interesse da aquariofilia.

Para a avaliação foram utilizados os mesmos métodos, critérios e classificações da União Mundial para a Conservação da Natureza (IUCN) e contou também com a consulta aberta a especialistas através de um formulário online, além das rodadas de oficinas presenciais.

Das espécies avaliadas duas foram categorizadas como Criticamente em Perigo (CR), três como Em Perigo (EN) e sete como Vulnerável (VU). Das demais espécies o status de 115 delas foi considerado Menos Preocupante (LC) e seis como não elegível para uma avaliação regional brasileiro (NA), e para 11 das espécies avalias se determinou que possuem dados insuficientes para serem avaliadas (DD).

Em breve deve ser publicada a lista atual com a relação das espécies avaliadas e suas respectivas categorias.

Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

About Rodrigo Maia-Nogueira

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância. Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições. Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI. Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.