A Laguna da Conceição, Recife das Pinaunas, Conceição, Vera Cruz, Bahia

Conheça uma laguna que se forma na maré baixa entre o recife das Pinaunas, a praia de Conceição e um resquício de manguezal próximo ao antigo Club MED em Vera Cruz, na ilha de Itaparica.

Visão geral da Laguna da Conceição, um paraíso ao longo de todo o ano. Quase uma praia particular (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira).

Laguna da Conceição é a designação não oficial, criada por mim, para registrar nos log books os mergulhos realizados em um trecho da praia da vila de Conceição, município de Vera Cruz, ilha de Itaparica situado entre a praia do condomínio Praia do Caribe (13.024128°S/038.649429°W), o recife das Pinaunas (13.026792°S/038.645725°W e 13.031703°S/038.650713°W) e o resquício de manguezal próximo ao antigo Club MED (13.029601°S/038.653774°W).

Poligonal da Laguna da Conceição (Fonte: Google Earth).
Resquício de manguezal próximo ao antigo Club MED (13.029601°S/038.653774°W) , um dos vértices da poligonal da Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira).

Local onde fiz meus primeiros mergulhos em 1983 com “óculos oval”, “tubinho de respirar” e “pés-de-pato”, um kit da marca Aquanaut (a logomarca era um coqueiro) comprados no antigo Supermercado Paes Mendonça de Itaparica.

Pés-de-pato Aquanaut (Imagem da Internet)

A poligonal da “Laguna da Conceição” apresenta aproximadamente 760m de largura por até 520m de comprimento totalizando uma área de 347Km². A profundidade varia do 0 aos 1,5m na maré baixa, não ultrapassando os 3m na maré alta.

A região de berma da praia da Laguna de Conceição, totalmente antropizada e tomada por coqueiros e gramíneas exóticas, porém vegetação nativa disputa com força o terreno (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A principal característica do local é o fato que na maré cheia as águas ultrapassam o recife transformando o local em uma praia para banhos, na maré cheia devido às poucas ondas que passam o recife que movimentam o substrato arenolodoso predominante levantam bastante suspensão e a visibilidade fica bastante comprometida, péssima para o mergulho, porém a maré vazia transforma o local em um aquário natural com vários ambientes, desde trechos arenosos de substrato fino a trechos com substrato formado por fragmentos de maior granulometria como restos de conchas, de corais, rodólitos e Halimeda, passando por bancos de Caulerpa spp e ambiente recifal. Na maré vazia a profundidade média é inferior a 1m, exceto por algumas piscinas naturais que se formam na laguna ou sobre o recife onde a profundidade é um pouco maior. O momento ideal para um mergulhinho nesta praia é poucos minutos após o início da enchente. 

Barco navegando na Laguna da conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A Laguna da Conceição não é um ponto de mergulho destinado ao mergulho com SCUBA ou para os apneistas que querem ir fundo, é um sítio de mergulho tranquilo, snorkeling, para ver peixinhos pequenos e outros organismos curiosos. 

A Biota da Laguna da Conceição

Góbio (Batgobius sophorator) fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa no resquício de manguezal da Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira).

Peixinhos crípticos como o Amboré-vidro (Coryphopterus glaucofraenum) e o Góbio (Batgobius sophorator), além do baiacu (Sphoeroides testudineus), são os mais comuns, porém recrutas de Haemulon spp., Eucinostomus spp., Borboletas (Chaetodon striatus), Donzelinhas (Stegastes variabilis) e a Mutuca (Myrichthys ocellatus) também são bem comuns. Ocasionalmente Garriões (Labrisomus kalisherae), Marias-pretas (Stegastes fuscus), Budiõezinhos (Halichieres brasiliensis e H, poeyi), Marias-Nagô (Pareques acuminatus), Jaguaraçás (Holocentrus ascensionis), Moréias (Gymnothorax spp.), recrutas de Vermelhos (Lutjanus alexandrei), de Ariacós (Lutjanus synagris), de Paru (Pomacanthus paru) e de Tainhas (Mugil sp) também são observados.  

Recruta de Haemulon parra fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Recruta de um minúsculo Haemulon sp. fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Dentre os invertebrados os destaques ficam por conta da enorme quantidade e variedade de ermitões (Diogenidae), dos Sirí (Callinectes sp.), dos Carangueijinhos-chama-maré (Uca uca), dos Grauçás (Ocypode quadrata) e dos Papa-fumos (Anomalocardia brasiliana), mas outros invertebrados também são tão comuns quanto, como os Ofiuros (Ophiuroidea), as Pinaunas (Echinometra lucunter), a Lesma-do-mar (Aplysia dactylomela), polvos (Octopus sp.) e muitos outros.

Ermitão (Família Diogenidae) fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa nos resquícios de manguezais na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Dentre os animais coloniais e sésseis estão presentes na Laguna da Conceição os corais Siderastrea stellata e Favia spp., o Coral-de-fogo (Millepora spp.), Baba-de-boi (Palythoa caribaeorum) e algumas espécies de Zoantideos (Zoanthus spp.), além diversas espécies de esponjas (Porifera) e Tunicados.

Uma das muitas colônias do coral (Siderastrea stellata) fotografada em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Uma colônia do Coral (Favia sp) entre colônias do Coral (Siderastrea stellata) fotografada em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Bem no início do verão também é possível observar Caravelas-portuguesas (Physalia physalis) na areia da praia, o que significa que elas também podem estar dentro d´água, porém é bem raro ouvir falar de algum acidente com estes animais.

Uma Caravela-portuguesa (Physalia physalis) fotografada na praia (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Com relação à flora, além das árvores do Mangue-branco (Laguncularia racemosa), diversas espécies de alga estão presentes na Laguna da Conceição, algumas inclusive formando verdadeiros gramados como as Caulerpa sp., umas algas formato de árvore do gênero Penicillus também são bastante comuns, além do Sargasso (Sargassum sp.), da Dictyota sp., da Padina jamaicensis, da Dictyosphaeria cavernosa, da Galaxaura sp., além da Halimeda sp. e algas calcáreas (Rodolitos) do Filo Rodophyta, entre outras.

Jardim de Caulerpa sp. fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Padina jamaicensis fotografada na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

A presença do Homem, a ocupação do território e os usos do ambiente na Laguna da Conceição

Ao longo da maior parte do ano este trecho de praia é pouco utilizado, enquanto o Club MED estava ativo servia de passagem entre os moradores da Vila de Conceição e o empreendimento. Neste período os veranistas são ocasionais e a praia se torna quase como uma praia particular.

No verão o cenário muda e o trecho de praia passa a ser utilizado por um número maior de banhistas diariamente, com maior frequência nos finais de semana e feriados como o Ano Novo e o Carnaval. Neste período que também se intensifica o tráfego de ambulantes que comercializam desde cocada-baiana, amendoim, castanhas de caju, acarajé, abará, água de coco, queijinho coalho, picolé, coxinha, pastéis, entre outros petiscos a tatuagens temporárias, pipas, e até mesmo roupas, passando por cordas de caranguejo vivos e ocasionalmente outros pescados.

Praia da Laguna da Conceição repleta e banhistas no verão (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

O trecho possui dois estabelecimentos comerciais, a barraca Vira Sol e a barraca Amendoeira que ficam próximas uma da outra, sendo a Vira Sol a que possui maior estrutura e além dos pratos típicos e da cerveja gelada, oferece também musica ao vivo e parque infantil. No verão em frente ao Condomínio Enseada da Conceição é montada uma barraca que comercializa bebidas e petiscos de praia.

Especialmente no verão ocorre o tráfego irregular de carros, motos e quadriciclos, além de cavalos, neste trecho de praia, muitas vezes sem a menor atenção aos banhistas e empregando velocidade perigosa, apesar de ser uma prática proibida. Apesar do receio de retaliação alguns dos veranistas locais e por consequência banhistas habituais deste trecho de praia fotografam os veículos e formalizam denúncias.

Veículo circulando na praia da laguna da Conceição apesar de ser proibido (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Outra estrutura que apesar de não estar situada na areia da praia em si tem grande impacto é o Hotel Cangussu Praia que apesar de não ter muito movimento durante o ano, nos fins de semana do verão e nos grandes feriados contribui significativamente com a frequência de banhistas.

No trecho de praia existem 6 condomínios residenciais:

  • Condomínio Praia do Caribe
  • Condomínio Itaparica Summer House
  • Loteamento Praia da Conceição
  • Condomínio Paraíso da Conceição
  • Condomínio Enseada de Conceição
  • Condomínio Ilhamar
Aspecto tranquilo de um dos condomínios situados em frente à Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Entre as barracas da Amendoeira e Vira Sol, e em frente ao Hotel Cangussu existem ainda as ruínas da Igreja de São Paulo construída no século XVII e atualmente abandonada.

Com relação a festas populares e atividades culturais, o trecho de praia da Laguna da Conceição é basicamente ocupado por veranistas, porém por estar situado a menos de 300 m do centro da Vila de Conceição, uma vila da comunidade tradicional algumas das atividades culturais, em especial religiosas também acontecem na praia da laguna, dentre elas a procissão de Nossa Senhora da Conceição e Bom Jesus dos Navegantes, em 1º de janeiro, quando uma imagem de Nossa Senhora da Conceição e uma de Jesus Cristo Crucificado são colocadas em um barco de pescador local que navega até o local em frente às ruínas da Igreja de São Paulo onde são retiradas da embarcação, fiéis cantam e oram e depois seguem de volta pela praia até a igrejinha do centro da Vila de Conceição.

Procissão de Nossa Senhora da conceição e Bom Jesus da Praia na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Os veranistas também organizam atividades culturais já tradicionais dado o tempo em que estas se realizam pela região, ambas nos dias de Carnaval, uma delas é a saída do bloco dos Pau D´água pelos condomínios e pela praia e a outra é o futebol de homens vestidos de mulher no campo do loteamento praia de conceição.

Bloco dos Pau d´água no carnaval desfilando na praia da Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Os Impactos das Ações Antrópicas na Laguna da Conceição

Como em quase todas as praias do planeta, o principal impacto é o acúmulo de lixo. Mesmo pouco frequentada ao longo de quase todo o ano, exceto por um incremento de veraneio entre o Natal e o Carnaval, infelizmente é comum encontrar lixo por toda a extensão da praia, desde itens característicos de descarte por banhistas que estiveram na praia, mesmo meses atrás uma vez que não há coleta regular, a itens trazidos pelas marés grandes.

.

.Outra atividade bastante impactante é o tráfego de veículos na areia da praia, atividade que auxilia na compactação da areia e se torna uma ameaça para o Grauçá (Ocypode quadrata) que habita as areias da praia.

Casal de Grauçá (Ocypode quadrata) na areia da praia (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Uma Mutuca (Myrichthys ocellatus) fotografada em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Recrutas de um Carangideo (provavelmente um Carangoides bartholomaei) fotografados em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Recruta de um Peixe-borboleta (Chaetodon striatus) fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Baiacu (Sphoeroides testudineus) fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Molusco bivalve conhecido popularmente por diversos nomes como chumbinho, papa-fumo, berbigão, marisco (Anomalocardia brasiliana) muito comum na Laguna da Conceição onde fica enterrado na areia, basta passar a mão na areia, na área alagada que provavelmente um exemplar virá na sua mão (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Outro ermitão (Família Diogenidae) fotografado em uma das poças de maré formadas na maré baixa nos resquícios de manguezais na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Zoanthus sp. fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Varias “bolhinhas” da alga Dictyosphaeria cavernosa fotografadas entre outras espécies de algas na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Jardim de “arvorezinhas” Penicillus sp. fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Alga do gênero Halimeda so. um dos principais organismos contribuintes com eleentos calcáreos para a formação do substrato do local, fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Rodolito (Rodophyta) um grupo importante na formação dos recifes locais fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Pneumatóforos de Mangue-branco (Laguncularia racemosa) fotografados na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Outro jardim de Caulerpa sp. fotografado na Laguna da Conceição (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

E por fim …

Então, esta é a Laguna da Conceição, para alguns, apenas Praia da Conceição, um lugar tranquilo, de águas quentes e calmas, onde a natureza briga para se manter viva. O mergulho é raso, a água nem sempre é cristalina, mas a vida apesar de pouco rica em termos de espécies por grupo, é bem abundante e para quem está acostumado aos ambientes de costão rochoso de Salvador, é no mínimo um mergulho bem curioso.

Seja bem vindo ao paraíso!

Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.