O Cavalo marinho de focinho longo

A Biota Aquática da baía de Todos os Santos e costa Atlântica de Salvador, Bahia

TAXONOMIA

Cavalo marinho do focinho longo (Hippocampus reidi)

  • Classe: Actinopterigyii
  • Ordem: Syngnathiformes
  • Família: Syngnathidae

DESCRIÇÃO

São peixes de pequeno porte apresentando entre 8 cm e 23 cm de altura, sendo mais comuns exemplares medindo entre 12 cm e 18 cm. O seu corpo que é formado por anéis ósseos apresenta formação vertical com a cabeça alongada voltada para a frente lembrando a cabeça de um cavalo.

Apresentam duas nadadeiras peitorais pequenas logo atrás da cabeça e uma nadadeira dorsal pequena nas costas, características que lhes confere um baixo poder de natação e por consequência os deixam vulneráveis em locais de forte correnteza. Para compensar esta característica a nadadeira caudal é ausente dando lugar a uma cauda longa e preensil que lhes permite agarrar fortemente em algas, corais, vegetações e outras estruturas.

No cavalo marinho de focinho longo o seu focinho representa 50% do tamanho da sua cabeça.

Fêmea de Cavalo marinho do focinho longo (hippocampus reidi) registrada no naufrágio do Blackadder (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

BIOLOGIA

Peixe difícil de ser observado devido ao seu comportamento calmo, passando longos períodos parados aderidos à uma esponja ou outro organismo.

O dimorfismo sexual no cavalo marinho de focinho longo adulto é bem evidente, os machos apresentam logo abaixo do abdome uma bolsa onde são fecundados os ovos.

O cavalo marinho de focinho longo é uma espécie monogâmica ovovivípara cuja fêmea deposita os ovos em uma bolsa abdominal presente nos machos e lá estes ovos são fecundado e ficam por aproximadamente duas semanas, até eclodirem. Os filhotes nascem medindo em torno de 7 mm.

A dieta do cavalo marinho de focinho longo é baseada em zooplancton, porém ocasionalmente preda alevinos de peixes (ictioplancton) e pequenos camarões.

Macho de Cavalo marinho de focinho longo (Hippocampus reidi) registrado no naufrágio do Blackadder (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

DISTRIBUIÇÃO

O cavalo marinho de focinho longo ocorre ao longo da costa atlântica ocidental, da Carolina do Norte nos Estados Unidos até o litoral de Santa Catarina no Brasil.

Na baía de Todos os Santos e costa Atlântica de Salvador pode facilmente ser observado nos destroços do Naufrágio do Blackadder na praia da Boa Viagem onde aparenta ser bem abundante, além do Quebra-mar norte, no Molhe Sul, no Yacht Clube da Bahia, no Porto da Barra e no Farol da Barra onde podem ser vistos por mergulhadores que esteja bem atentos.

Cavalo marinho de focinho longo (Hippocampus reidi) fotografado no Quebra-mar Norte (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

STATUS DE CONSERVAÇÃO

Atualmente o cavalo marinho de focinho longo possui o status de «Deficiente de Dados» na Lista Vermelha da IUCN e é considerado uma espécie «Vulnerável» no Brasil segundo o Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção (ICMBio).

Cavalo marinho de focinho longo (Hippocampus reidi) fotografado no naufrágio do Blackadder (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Cavalo marinho do focinho longo (Hippocampus reidi) fotografado na praia do Porto da Barra (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Acesse a versão em PDF desta página AQUI !

Please follow and like us:

Autor(es)

+ Artigos

Mergulhador e apaixonado pelos oceanos desde a infância.
Desde a década de 1990 está envolvido em ações e pesquisas relacionadas com a biota aquática, tendo sido coordenador de resgate do Centro de Resgate de Mamíferos Aquáticos (CRMA) do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA) e fundador do Centro de Pesquisa e Conservação dos Ecossistemas Aquáticos (Biota Aquática) e do EcoBioGeo Meio Ambiente & Mergulho Científico, e ao longo dos anos participou de projetos de pesquisa e de consultoria na ambiental em parceria com diversas instituições.
Também atua como instrutor de mergulho SDI e PADI.
Tem como objetivo, além de produzir informação de qualidade fomentar o reconhecimento e a qualificação dos mergulhadores científicos.

One thought on “O Cavalo marinho de focinho longo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.