Missão TEK Shark Dive : Ho-Mei No.III : Wreck Penetration

Foi realizada na sexta-feira, dia 18 de outubro de 2019 uma missão da Operadora de Mergulho Shark Dive que tinha como objetivo a instalação de um cabeamento permanente ligando os paióis e frigoríficos do pesqueiro chinês Ho-Mei No.III naufragado aos 39m de profundidade máxima em frente ao costão rochoso da Vitória desde o início da década de 1990.

Foto: Rodrigo Maia-Nogueira

O mergulho teve início às 11:46h quando sob o comando do Instrutor Tek Ricardo Chango caímos na água e aguardamos poucos minutos em pré-dive nos 6 primeiros metros de profundidade realizando os últimos ajustes no equipamento.

Foto: Rodrigo Maia-Nogueira

No fundo, o mergulho ocorreu como planejado e com aproximadamente 20 minutos todo o cabeamento estava instalado e já havíamos iniciado o procedimento de subida e as paradas para pagar descompressão que duraram pouco mais de 20 minutos uma vez que estávamos utilizando cilindros S80 com mistura Nitrox EANx30 (se fosse no Ar Comprimido, com o tempo de fundo que fizemos o tempo de descompressão teria sido muito maior).

Antes de entrar (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Entrando no paiol (Foto: Roberto Costa Pinto)
Saindo do paiol (Foto: Roberto Costa Pinto)

Os mergulhos foram realizados utilizando dois cilindros na técnica sidemount (Chango, Fagner, Bruno e Roberto) ou em stage (Rodrigo).

Instalação do cabo permanente no Ho-Mei No.III (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)

Participaram desta ação:

  • Ricardo Villegas “Chango” – Instrutor líder da operação
  • Bruno Menezes “Ovinho” – Instrutor secundário e cinegrafista (*)
  • Fagner Costa – Divemaster (*)
  • Rodrigo Maia-Nogueira – Instrutor de apoio
  • Roberto Costa Pinto – Divemaster de apoio e fotografo
  • Paulo Henrique “Bomba” – Instrutor de apoio

(*) mergulhadores em treinamento Tek Wreck Penetration.

Foto: Roberto Costa Pinto

Como não podia deixar de registrar … com relação à biota varias sororocas (Scomberomorus brasiliensis) rondavam o naufrágio onde um enorme cardume de quatingas (Haemulon aurolineatum) dominava o território. Alguns tricolors (Holacanthus tricolor), baldwini (Serranus baldwini), barriga-brancas (Serranus flaviventris), salemas (Anisotremus virginicus), fogueirinhas (Myripristis jacobus), jaguaraçás (Holocentrus adscensionis), sargentinhos (Abudexduf saxatilis), rufus (Bodianus rufus), budiões-fantasmas (Clepticus brasiliensis), guaraiubas (Ocyurus chrysurus), pescadinha-de-pedra (Odontoscyon dentex) entre outros peixes também foram observados no naufrágio, e o invertebrado que chamou mais atenção dentre as gorgônias, hidróides e esponjas foram as várias poliquetas-de-fogo (Hermodice carunculata) observadas em diversos pontos diferentes do navio.

Poliqueta-de-fogo (Hermodice carunculata) fotografada predando polipos do octocoral (Carijoa riiseii) no naufrágio do Ho-Mei No.III (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Comemoração do sucesso da operação (Foto: Roberto Costa Pinto)
Mergulhador pagando deco (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Pagando deco (Foto: Rodrigo Maia-Nogueira)
Video: Bruno Lima de Menezes
Please follow and like us:

3 thoughts on “Missão TEK Shark Dive : Ho-Mei No.III : Wreck Penetration

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.